Servidores não acreditam no prefeito

foto edvaldo no facebook e1562035297155Os servidores públicos municipais de Aracaju vão continuar sem reajuste salarial na administração do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Em transmissão ao vivo pelo Facebook, o prefeito afirmou que os servidores públicos terão que aguardar a arrecadação municipal melhorar para ter direito a pelo menos a reposição inflacionária.

Edvaldo justificou a dívida herdada da administração de João Alves Filho (DEM) para não conceder mais uma vez a reposição inflacionária, que é garantida pela Constituição Federal.

“Esse ano não vai ter aumento para os servidores. Tem muita gente que faz demagogia, tem ai prefeito que deu aumento e depois não pagou. Os servidores tinham dezembro e 13º que não pagaram. Eu recebi a Prefeitura com dezembro e 13º e paguei tudo. Tenho pagado em dia e até antecipado, não atrasei um dia. Paguei a herança de R$ 120 milhões e dois salários atrasados. Tenho conseguido pagar todos os direitos dos servidores na minha gestão”, lembra Edvaldo, acrescentando que assumiu a administração municipal com milhares de processos trabalhistas, sendo todos eles solucionados.

“Quando eu cheguei à Prefeitura tinham 5 mil processos de servidores. Acesso de letras, de nível, todas aquelas mudanças que tem direito – os quinquênios, os triênios, os direitos dos servidores – todos eles eram negados e eu já consegui colocar em dia e hoje não precisa de mais ninguém ir atrás de mim, nem de vereador ou secretário. O direito está garantido e imediatamente entra na sua conta no mês seguinte a sua mudança. Então, só isso ai vai dar um aumento até dezembro deste ano de quase R$ 13 milhões. É um impacto grande na folha”, salienta o prefeito.

Mesmo não repondo a inflação anual como determina a Constituição, Edvaldo garante ser o prefeito que mais valorizou o servidor público. Ele cita, como exemplo, o Estado do Rio de Janeiro em que os servidores ainda não receberam o 13º salário de 2017.

“Eu tenho sido o prefeito que mais se dedicou aos servidores. No Rio de Janeiro nem o 13º de 2017 pagou ainda. Tem lugares que não pagaram ainda dezembro, e a Prefeitura de Aracaju está pagando certinho. Então, é melhor que eu não conceda o aumento, por que eu não posso, se eu pudesse eu faria isso. Pense na alegria que eu teria o dia que eu puder dá um aumento, mas eu não posso dá o aumento esse ano por que se conceder qualquer aumento, seja de 1%, eu não vou conseguir pagar dezembro, 13º, vai começar atrasar e vai entrar numa bola de neve”, explica o gestor municipal, prometendo rever a situação no ano que vem, caso a economia melhore e a Prefeitura amplie sua arrecadação.

“Então, é melhor que a gente passe o ano novamente sem aumento, mas recebendo em dia para que a gente possa equilibrar as finanças da Prefeitura e ai a gente ver o ano que vem se é possível a depender da economia, se houver crescimento na arrecadação. Então esse ano não vai ter aumento, nem pra professor, nem pra nenhuma categoria da Prefeitura Municipal de Aracaju”, conclui.

Servidores – Servidores e comissionados não acreditam no prefeito Edvaldo Nogueira. Dizem que ele está faltando com a verdade. Dão como exemplo a contratação de comissionados, nos últimos dias, com valores superiores a R$ 5 mil. Além disso, os apadrinhados dos vereadores e deputados ganham muito mais. “Com isso, claro que a folha sobe, mas, com pessoas que até pouco vão lá no serviço”, conta um servidor, que não quis se identificar com medo dce represaria.

Raimundo Feitosa

 

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com