Lançada 22ª Edição da Revista Cumbuca na Segrase

No dia 7 de maio, na sede da Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe - Segrase, foi lançada a 22ª edição da Revista Cumbuca. O evento contou com a presença de personalidades que contribuem para a valorização da cultura sergipana, além do presidente da Segrase, Ricardo Roriz, o editor da publicação, Amaral Cavalcante e o ex-governador do Estado, Jackson Barreto.

Para Amaral Cavalcante, Sergipe sempre precisou de uma revista como a Cumbuca. “Nós merecemos uma revista cultural, pois somos um celeiro de cultura e arte’’. Ele ainda ressalta que a publicação já circula em todo o país. ”O produto tem alta qualidade gráfica e sempre apresenta grandes artistas e produtores da cultura e arte, não só para Sergipe, mas também para outras regiões do País. Hoje, a Cumbuca é a minha grande inspiração’’, assegura.

O presidente da Segrase, Ricardo Roriz destaca o diferencial da Cumbuca. “O grande diferencial da revista é sua qualidade editorial e cultural que faz o leitor dentro e fora do Estado se interessar cada vez mais pela publicação”, ressalta.

Jackson Barreto, ex-governador do Estado, destacou a importância da Cumbuca. “A revista é um espaço que os escritores e historiadores têm a liberdade de escrever e opinar, de forma mais profunda, fato que é essencial para inserir as manifestações populares e assim, a população conhecer um pouco mais de sua história’’, observa.

A 22ª edição conta com temas poucos explorados, a exemplo do Centenário de Joel Silveira, texto de Sayonara Viana que conta também sobre as diversas publicações de Joel Silveira. Sayonara destacou a importância da Cumbuca para a cultura sergipana. “É a segunda vez que participo da revista e acho a Cumbuca uma grande resistência à cultura de Sergipe, com uma iconografia belíssima e me sinto bastante honrada em poder participar dessa revista’’, conta.

O texto ‘Pascoal Carlos Magno, João Costa e Luiz Antonio Barreto’ também foram pauta da 22ª edição. O autor João Augusto Gama, contou como foi participar de mais uma publicação. “Sergipe hoje não pode viver mais sem a Cumbuca, pois é uma grande referência para a cultura do Estado e reflete como Sergipe é, através da poesia, literatura, cultura’’. Ele também detalhou sobre seu artigo. ”Pascoal Carlos Magno foi um agente cultural muito importante do Brasil, no século XX. João Costa foi um grande agente, talvez o maior de Sergipe, também do século XX. Ambos são muito representativos na vida cultural do país e Luis Antonio Barreto com sua poesia, sua música, se insere nesse contexto, com um trabalho com o professor João Costa em recitar suas obras lá nos anos de 1960’’.

O presidente da Academia Sergipana de Letras, José Anderson Nascimento também esteve presente no evento e relatou a importância de ter uma revista como a Cumbuca no Estado. “A Edise proporciona para o público leitor uma revista de qualidade, com artigos excepcionais, com o propósito de divulgar a cultura da nossa terra. Parabenizo não só o Governo do Estado, como também o presidente da Segrase, Ricardo Roriz, pela iniciativa, e ao editor acadêmico, Amaral Cavalcante, que traz um trabalho fenomenal’’.cumbuca 10 05

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com