Feira livre é fonte de emprego e renda no Santos Dumont

feiraO comércio abriu as portas para o crescimento comunitário

A feira é, sem dúvida, uma das mais antigas formas de comércio que o mundo conhece. Há variadas formas de feiras. No Brasil a feira livre é frequentada por grande parte da população de Norte a sul. Em Sergipe, não é diferente e uma das mais antigas feiras do Estado fica no Bairro Santos Dumont, Zona-Norte da capital. A feira, que conta mais de 20 anos de sua existência, é frequentada, não só pelos moradores do bairro, mas por todos os aracajuanos.

Na Rua Major Aureliano a feira está instalada hoje e um dos moradores mais antigos do bairro e seu criador fala sobre a importância desse comércio. Josemir Argôlo foi o pai da feira. "Eu sempre quis beneficiar minha comunidade. Apostei numa feira que pudesse atender a todos, idealizei e contei com o apoio de amigos. Criamos a feira. Para a população foi uma forma mais acessível de comprar alimentos" conta Josemir.

Ele explica que no início, não foi tão fácil implantar o comércio, já que havia burocracia e nem tanta colaboração.  "Fomos com a cara e a coragem. O povo do Santos Dumont tinha de ir para outros bairros para comprar nas feiras. A mais próxima era a do Aribé no Siqueira Campos. Mas hoje, temos uma feira completa, com produtos de qualidade e preços acessíveis a todos", observou Josemir.

Assim como ele, outros cidadãos também tiveram a sorte de poder comprar na feira. "Essa feira é uma maravilha. Estou trabalhando aqui e sirvo ao povo o que tenho de melhor. Sustento minha família com esse trabalho e sou grato aos amigos que junto com Josemir nos proporcionaram esse espaço comercial", disse o feirante Natan da carne.

Também a feirante Edileuza que vende frangos elogiou a feira e agradeceu aos moradores que tiveram a coragem de implantar o comércio no bairro."Aqui fazemos nosso trabalho com seriedade e somos gratos aos que vieram primeiro como Josemir. Eles enfrentaram as barreiras para estarmos aqui hoje", disse Edileuza.

Dona Preta  é cliente da feira e afirma que a criação do comércio foi um grande benefício para quem mora no bairro. Ela  agradeceu e disse que Josemir e os amigos muito fizeram para tornar o Santos Dumont uma comunidade respeitada por todos na capital. "Hoje temos tudo no bairro, porque os antigos moradores lutaram por nós. Sim, somos gratos", concluiu a moradora.

Por Suzy Guimarães

 

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com