Cláudio Botafogo Messias-On Line- sexta-feira-6 de setembro de 2019

DESO FICA NO ESTADO

O Governador Belivaldo Chagas se reuniu na Agência Reguladora de Sergipe (Agrese) com representantes de oito empresas interessadas na elaboração dos estudos de viabilidade nos serviços públicos de fornecimento de água e esgotamento sanitário nos municípios operados pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). O Governador descartou a possibilidade de privatizar a companhia e disse que a intenção do estudo é buscar soluções para melhorar o serviço prestado pela Deso no Estado.

 “Esses estudos mostrarão caminhos para tornar a Deso cada vez mais viável para prestação de um bom serviço a população. Não estamos discutindo privatização, o objetivo é buscar orientações e informações para melhorar o atendimento da empresa”, enfatiza Belivaldo Chagas, governador de Sergipe.

PERDA

O gestor disse ainda que o Estado tem um percentual alto de perda de água, além da falta de cobertura do saneamento básico em muitos municípios sergipanos, questões que busca resolver através desses estudos.

DEFICIÊNCIA

 “Apesar dos esforços empreendidos pela empresa, notamos que há uma certa deficiência ainda e muita perda de água. Temos problemas no saneamento, assim como em todo Brasil. Somos avançados em algumas regiões como na Grande Aracaju e na capital, mas temos municípios no interior de Sergipe que há problemas de esgotamento sanitário, e quando você fala em saneamento você fala em saúde, então é preciso cuidar disso e da população”, afirma o governador.

INTERESSADAS

As oito empresas que demostraram interesse terão até 100 dias para entregar os estudos, e ao final desse processo, a Agrese fará um relatório que será entregue ao Governador. A partir daí o gestor estadual vai escolher qual o melhor tipo de gestão para aplicar na companhia. “Será feito um raio-x da Deso, um diagnóstico de todo o passivo da companhia de saneamento, quais os ativos que ela possui e qual a eficiência necessária para poder universalizar a distribuição de água e esgotamento sanitário. Ao final dos 100 dias, teremos 30 dias para apresentar o relatório final ao governador sobre a real situação de saneamento e ele vai escolher qual modelo de gestão será adotado”, explica Luiz Hamilton Santana, presidente da Agrese.

SEM CUSTO

Os estudos, que serão feitos através do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), não trarão custo algum para o Estado. As empresas farão uma modelagem jurídica, técnica e um estudo de viabilidade, e ao final desse processo, as empresas terão uma análise completa da situação do saneamento básico do estado.

PARCERIA

“A parceria privada serve para investir, para aportar um dinheiro no Estado. Então apoiamos esses estados a investir, porém sem tirar o controle das operações de saneamento da companhia estadual. A gente não busca ser ressarcido pelo estudo, nosso objetivo é exatamente fazer a operação e os investimentos nesses sistemas de saneamentos. Normalmente a gente tem uma despesa com esse estudo e quem se consagrar vencedor no processo licitatório é que acaba fazendo o ressarcimento desse custo, então é um forma bastante interessante proposto pela companhia e pelo Estado que fazem esses estudos sem precisar dispor de recursos financeiros”, esclarece Alexandre Pin, representante da empresa BRK Ambiental que atualmente atua em 180 municípios e 18 estados.

POSSE

Está definida para o dia 1° de outubro a data da posse da nova prefeita de Riachão do Dantas, Simone Andrade Farias Silva, a Simone de Dona Raimunda (PC do B), eleita com 56,67% dos votos válidos em eleições suplementares que ocorreram no domingo, 1°. A solenidade de posse ocorrerá na Câmara Municipal de Vereadores.

DIPLOMAÇÃO

O juiz Eládio Pacheco, da 4ª Zona Eleitoral, tem até o dia 27 deste mês para marcar a data da diplomação da prefeita eleita. Há o dia 19 de setembro como data sugerida, mas o juiz ainda não bateu o martelo quanto à data para a solenidade de diplomação. Está dependendo da agenda do juiz, conforme informações de assessores técnicos da 4ª Zona Eleitoral, que tem sede em Boquim.

INVESTIGAÇÕES

As eleições suplementares transcorreram com tranquilidade no último domingo, 1°. Mas foram marcadas por grande tensão, nos três dias que antecederam o pleito, com brigas que culminaram em danos ao patrimônio, lesão corporal e cumprimentos de mandados judiciais, que resultaram na apreensão de R$ 36 mil em duas residências de eleitores com vínculos políticos com um dos candidatos e outros R$ 16 mil encontrados em uma caminhoneta que seguia de Lagarto para o município de Riachão do Dantas.

CAMINHONETA

A caminhoneta foi localizada pela polícia, após denúncias sobre a possibilidade do dinheiro transportado ser usado para a suposta prática de crime eleitoral. Os recursos apreendidos, nas três situações, foram encaminhados para a 4ª Zona Eleitoral e estão depositados em conta bancária vinculada à Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), até o final da apuração.

VOTOS

Com 7.243 votos, Simone de Dona Raimunda foi eleita com 56,67% do eleitorado que compareceu às urnas. A candidata Manuela Costa (PSC) alcançou a segunda colocação, com 4.678 votos, o equivalente a 36,56% dos votos válidos, e Pedro Santos Oliveira (PT), na terceira colocação, com 873 votos, o equivalente a 6,82% dos votos válidos.

NÃO FORAM

A abstenção, número de eleitores que deixaram de comparecer às urnas, alcançou o índice de 16,5%, o que corresponde a 2.664 eleitores. É obrigatório o comparecimento do eleitor nas urnas, mesmo em se tratando de eleições suplementares. Aqueles que deixaram de votar no domingo, 1°, devem justificar a ausência até o dia 31 de outubro.

DIVISA

O deputado estadual Georgeo Passos (PPS), ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), para falar sobre estudo técnico realizado e disponibilizado pela Confederação Nacional dos Municípios. O estudo trata da restruturação dos limites dos municípios sergipanos e vai impactar na vida de alguns municípios sergipanos.

LIMITES

De acordo com o parlamentar, a Casa votou recentemente projetos de leis visando ordenar os limites entre alguns municípios  com o objetivo de que esses municípios pudessem ter o repasse maior no Fundo de Participação dos Municípios.

FPM

Segundo Georgeo, por enquanto em Sergipe só o município de Riachuelo conseguiu. Sua população saiu de 0,6 para 0,8. Tomar do Gerú  faltou 49 habitantes; Poço Verde 45 habitantes.

RECURSOS

Ainda de acordo com o deputado, Tomar do Gerú vai recorrer da decisão do IBGE, e recurso  deve ser protocolado ainda este mês de setembro, objetivando mudar de faixa, ou seja, Sair de 0,8 para 1.0.  Além de Tomar do Gerú, Georgeo disse que estão próximos a mudar de coeficiente os municípios de Arauá, faltando 133 habitantes; Barra dos Coqueiros, 158 habitantes; Carmópolis, 347 habitantes; Japoatã, 151 habitantes e Nossa Senhora da Glória 433 habitantes.

SUICÍDIO

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o suicídio é a segundo principal causa morte entre jovens com idade de 15 a 29 anos. Dados indicam também que os índices no Brasil aumentaram em torno de 24% nessa faixa etária. Baseada nessas informações alarmantes, a deputada estadual, Maisa Mitidieri, protocolou na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) o Projeto de Lei nº140/20019.

CONSCIENTIZAÇÃO

A propositura prevê a inclusão de medidas de conscientização, prevenção e combate à depressão, automutilação e suicídio nas escola públicas e privadas de educação básica de Sergipe. “A depressão infanto juvenil ainda é vista como ‘coisa de criança’, há muita falta de informação da sociedade diante desse tema, inclusive dos próprios jovens que passam por esse transtorno. Visando minimizar esse desconhecimento foi criado o projeto”, afirma a deputada.

SETEMBRO AMARELO

O setembro amarelo é inteiramente dedicado para conscientização da população e dos profissionais de saúde para que reconheçam os sinais de risco. “É necessário acabar com a ideia de que a depressão em crianças e adolescentes é uma fase e logo passa, isso é algo muito sério. Os índices que mostram o Brasil em oitavo colocado no ranking de suicídio nos faz entender que devemos fazer algo para combater o mais rápido possível”, diz.

PREVENÇÃO

Dados da OMS indicam ainda que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, tendo como melhor medida, a educação. É necessário acabar com o medo de falar sobre o assunto, quebrando tabus e compartilhando informações. A deputada reforça essa ideia no texto da propositura, que ainda está em votação na casa. “Esperamos que em breve o texto seja enviado às comissões para a votação e independente de sua aprovação é algo que eu quero levar comigo, acredito que o projeto irá ajudar muitas pessoas”, conclui a deputada.claudio2

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com