Cláudio Botafogo Messias-On Line- quarta-feira-14 de agosto de 2019

BOLSONARO, UM VENCEDOR

As loucura de Jair Messias Bolsonaro, que num ato tresloucado 57 milhões elegeram o pior presidente do Brasil, conseguem seus objetivos, dividindo o Brasil em dois, para governar com sandices , causando sérios prejuízos para o desenvolvimento brasileiro, a partir do momento que ataca cultura e educação e se acovarda diante dos problemas da insegurança, repassando para a população a obrigação do Estado de garantir o direito de ir e vir.

Ele disse que quem quiser que vote em outro presidente. Um sujeito que manda o povo fazer cocô em dias alternados, para combater os efeitos do desmatamento e diz que só burros têm vários filhos e ele é uma exceção, porque tem cinco, mais tem cultura.

Com as suas sandices tira o foco de sua incompetência para governar e vai levando. Bolsonaro e a primeira-dama Michele gastaram quase sete milhões de reais em seis meses, usando os cartões corporativos, enquanto milhões de brasileiros morrem de fome.

Eu e você que não votou no louco, vamos passar vários anos amargando a irresponsabilidade de um louco, que o povo lhe deu a outorga para nos governar.

As manifestações contra o desmantelamento da educação e o massacre dos aposentados, dividiu brasileiros. Isto prova que o satanás venceu e vai ser pior. Veremos, não muito distante, brasileiros se digladiando, enquanto o presidente pelo boconus nos massacra com frase imbecis, colocando o Brasil numa situação vexatória internacionalmente.

Uma prova de que o sujeito atinge seus objetivos,  provocando o povo, como forma de esconder a incapacidade de governar, é que os alunos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) estão divididos quanto às manifestações deflagradas em nível nacional em protesto à Reforma da Previdência e contra os cortes que o Governo Federal vem promovendo nas instituições de ensino superior em todo o país.

Na manhã desta terça-feira, 13, um grupo de manifestantes se concentraram na frente do campus da UFS em São Cristóvão, onde permanece concentrado. Logo cedo, houve confronto entre aqueles favoráveis à mobilização em favor da educação e aqueles seguidores do atual governo. Com palavras de ordem, do tipo “Fascistas não passarão”, os manifestantes tentaram impedir a entrada daqueles que insistiam ter acesso.

 Mas houve a interferência dos contrários à manifestação e eles quebraram o cadeado do portão central da universidade para permitir o acesso daqueles que insistiam em ter acesso às salas de aula. Houve tensão e trocas de agressões verbais.

Está na hora da igreja interferir, para acalmar os ânimos, conclamando as famílias pela paz. Não poderemos esperar isso de espertalhões dos supermercados da fé, que apoiaram Bolsonaro e hoje como prêmio ganham passaportes diplomáticos e outros mimos do louco.

Todo cuidado é pouco. Não podemos entrar no jogo do fascismo defendido por Bolsonaro, porque poderemos chegar a uma guerra civil. Selva.

PROJETOS

As inscrições para o Edital de Apoio a Projetos Culturais de Demandas Espontâneas foram prorrogadas para o dia 8 de setembro. O objetivo deste chamamento público, realizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), é selecionar projetos com iniciativas culturais propostas por pessoas, grupos, coletivos ou associações da sociedade civil.

INOVADORES

O Edital busca encontrar projetos inovadores que estabeleçam possibilidades de um mundo melhor, através de processos vivos e criativos. É uma forma da Prefeitura de Aracaju fomentar e apoiar a arte e os artistas sergipanos. Para a seleção, serão avaliados os processos criativos e inovadores que ampliem o potencial artístico de Aracaju.

ARTES

Serão aceitos projetos culturais e artísticos que abranjam as artes cênicas; produção cinematográfica;  literatura;  música (sem restrição de estilos);  artes plásticas; cultura popular; preservação de patrimônio cultural; artes integradas; campanhas de conscientização de bens culturais; concessão de bolsas de estudo; produção e realização de exposições e projetos especiais de natureza cultural.

ANÁLISE

A inscrição é realizada totalmente on-line, no Mapa Cultural de Aracaju (httt://mapa.cultura.aracaju.se.gov.br/). Podem se inscrever pessoas físicas e jurídicas. Os projetos passarão por duas fases de análise: documental e de mérito. E os  selecionados terão até março para executarem os projetos.

ESPERTEZA

O vereador Elber Batalha (PSB) denunciou 13 nomeações ilegais na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema). De acordo com o parlamentar, foi publicado no Diário Oficial de Aracaju que dois vereadores de municípios sergipanos, com mandatos, foram nomeados como coordenadores técnicos da Sema em Aracaju.

VEREADORES

“Vereadores de Muribeca e Neópolis foram nomeados como coordenadores técnicos da Sema, cargos que exigem um mínimo de formação para serem ocupados e eles têm apenas o ensino médio completo”, aponta.

PAGAMENTO

Elber Batalha ressaltou que existe um impedimento jurídico nessas nomeações, já que vereadores com mandato não podem acumular o cargo de vereador com um cargo comissionado. “Os dois vereadores que descobri têm mandato em seus municípios, participam normalmente de sessões nas Câmaras de suas cidades e cumulam o cargo que ganharam aqui em Aracaju. Os cargos técnicos do município de Aracaju estão servindo como pagamento de dívidas de campanha dos padrinhos de cada secretaria da Prefeitura de Aracaju”, afirma o parlamentar.

EXONEROU

A Prefeitura de Aracaju informa que ao tomar conhecimento da denúncia do vereador, sobre duas nomeações irregulares na Sema, o prefeito Edvaldo Nogueira, após averiguação, procedeu à imediata exoneração. O gestor municipal também abriu procedimento administrativo para apuração completa dos fatos. Ainda segundo a Prefeitura, os dois comissionados, que exercem mandato de vereador em cidades do interior do Estado, atuaram na secretaria por um mês e treze dias.

LARANJEIRAS

Estão suspensas por tempo indeterminado as atividades no Hospital São João de Deus, em Laranjeiras. Os trabalhadores entraram em greve ontem, terça-feira, 13, e não há previsão de retorno, conforme informações do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa). Segundo o Sindicato, a greve é consequência do atraso de salários.

SALÁRIOS

De acordo com o gerente do Sintasa, Janderson Alves, a prática do atraso salarial no hospital se tornou corriqueira. “Todos os meses está acontecendo isto. E os trabalhadores ficam desanimados e preocupados porque têm compromissos para pagar. Quem é que trabalha bem sem salário?”, questiona Janderson.

SEM PREVISÃO

Segundo o Sintasa, a diretora do hospital, Karine Pinheiro, avisou que não tem nenhuma previsão de pagamento, mas logo que o município fizer o repasse, o salário será creditado na conta dos trabalhadores. Por conta deste impasse, o departamento jurídico do Sintasa conversará sobre outras situações de desconforto, como o pagamento de férias, cumprimento da convenção coletiva, além dos salários atrasados. Dependendo da situação, o departamento jurídico poderá acionar judicialmente a associação que gerencia o Hospital São João de Deus.

AJUSTAMENTO

Segundo o Sintasa, foi assinado Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que a gestão do hospital se comprometeu a enviar, até o dia 5 do mês subsequente trabalhado, à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Laranjeiras os documentos e certidões necessárias referente à prestação dos serviços. E a Secretaria Municipal teria que efetuar o repasse até o dia 10. Com este calendário, segundo o Sintasa, os salários seriam pagos até o dia 11 de cada mês. Como não houve pagamento, os trabalhadores, que já tinham deliberado em assembleia, entraram em greve.

SAI HOJE

O secretário de comunicação social da Prefeitura de Laranjeiras, João Rosa, informou que a prefeitura fará o repasse dos recursos na próxima quarta-feira, 14. Ele disse que os trabalhadores e a direção do hospital foram comunicados na sexta-feira, 9, sobre a data do repasse. Segundo o secretário, mensalmente a prefeitura repassa R$ 475 mil ao hospital, mas está enfrentando dificuldades para honrar o compromisso dentro da data em função da queda de receita, que já alcança o patamar de R$ 10 milhões neste ano.

DIVISÃO

Conforme o secretário informou que a Prefeitura de Laranjeiras está firmando parceria com o Governo do Estado para dividir esse ônus, de forma que a prefeitura assumirá 50% do montante e o restante será de responsabilidade do Governo do Estado. A parceria já está bem adiantada, mas ainda não foi colocada em prática em função de questões burocráticas, segundo o secretário João Rosa.claudio

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com