Defensoria Pública presta assistência jurídica às gestantes

Durante o evento, os defensores públicos ministraram palestra sobre a Lei Maria da Penha e gravidez na adolescência

 A Defensoria Pública do Estado realizou o “Defensoria Pública gestando cidadãs”, um mutirão de orientação jurídica para gestantes em pré-natal de Simão Dias. O evento aconteceu na sede do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS I), no município.

 Os defensores públicos Carla Caroline e Marcos Palmeira ministraram palestras sobre violência contra a mulher e consequências da gravidez na adolescência, além de prestarem orientação jurídica sobre alimentos gravídicos e outros direitos de família e sucessões. Em seguida, as gestantes receberam fraldas e enxovais de bebê.

 Segundo a idealizadora do evento, Carla Caroline, há um número de mulheres grávidas que procuram os serviços da Defensoria. “Verificando a necessidade de informar e esclarecer acerca desse direito que existe e está à disposição das mulheres grávidas, aproveitamos a oportunidade para orientá-las sobre o papel institucional, ou seja, o que o Defensor Público faz e onde pode procurá-lo. Sentimos que realmente essas mães não têm conhecimentos sobre os seus direitos. Essas mulheres são multiplicadoras desses direitos e disseminadoras de informações. Infelizmente, muitas grávidas ainda desconhecem alimentos gravídicos, por isso, a Defensoria Pública realiza ações como essa para aproximar ainda mais a população da instituição e garantir esses direitos básicos para que elas se sintam amparadas”, disse.

 Para o membro da Defensoria Pública, Marcos Palmeira, o trabalho do defensor público vai além do gabinete. “É importante, como defensor público, sairmos um pouco do gabinete para poder conscientizar os cidadãos acerca dos seus direitos, em especial orientar juridicamente as gestantes, especificamente, sobre alimentos gravídicos que a maioria ainda desconhece, bem como a necessidade de falar um pouco sobre a Lei Maria da Penha”, pontuou.

 A dona de casa, Rosilaine da Silva Santos, 31 anos, disse que aprendeu muito com a palestra. “Casei com 13 anos, tenho um filho de 14 anos e espero o segundo. A palestra e orientação dos defensores públicos foram esclarecedoras. Não tinha conhecimento das consequências de uma gravidez na adolescência e hoje estou mais esclarecida para poder orientar meu filho a não cometer erros de manter relação sexual com menores de 14 anos. A palestra foi muito boa porque não sabíamos dos nossos direitos, afinal, a gente se cala e aceita algumas situações por não ter conhecimento”, ressaltou.

 Grávida de casal de gêmeos, a dona de casa Sara das Neves Santos, 31 anos, relatou que teve uma experiência de gravidez na adolescência em casa. “Tenho seis filhos e uma das minhas meninas acabou engravidando ainda na adolescência, o que gerou muitos problemas em casa. É difícil educar adolescentes, mas depois das orientações dos defensores públicos vou mostrar as consequências na vida deles. Gostei muito de tudo que foi apresentado pelos defensores públicos”, relatou.

 O secretário de Inclusão Social e do Trabalho de Simão Dias, João Miranda de Souza Neto, agradeceu a iniciativa da Defensoria Pública e enalteceu o trabalho desempenhado pela instituição. “Participei em outro momento de uma palestra promovida pela Defensoria Pública para os estudantes do ensino médio, que foi muito importante. O município só agradece, pois com os esclarecimentos dos defensores públicos a população passa a conhecer melhor os seus direitos. Temos um grande índice de adolescentes grávidas no município e, por meio dos CRAS e CREAS, realizamos um trabalho educativo e de conscientização. A somação de esforços da Defensoria só vem fortalecer as nossas ações”, pontuou.

 “É muito importante essa conscientização porque vemos que os adolescentes estão procurando ter relações muito cedo e esses eventos são sempre bons para conscientizá-los de que o estudo deve vir primeiro. Filho é para sempre e deve se evitar uma gravidez indesejada, por isso, essas palestras devem ser realizadas periodicamente. O trabalho desenvolvido pela Defensoria Pública é muito bonito e de grande impacto social”, enfatizou.defensoria 31 05 2019

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com