Cláudio Botafogo Messias-On Line-Quarta-27-2-2019

Governo destrambelhado e ditatorial cria Escola com Partido

O Brasil é governador por um louco. Bem disse o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, referindo-se ao capitão reformado do Exército, Jair Messias Bolsonaro. Neste governo destrambelhado, que tenta levar o Brasil para uma ditadura fascista, com laranjais brotando, Sindicato do Crime tendo seus líderes sendo homenageados com as mais altas Comendas, não podemos estranhar que um ministro maluco mande uma carta, determinando que as escolas (particulares e públicas), obriguem os alunos, professores e funcionários a cantarem o Hino Nacional.

Se não bastasse, ele determina que professores, alunos e funcionários se perfilem e sejam filmados cantando o Hino e depois os vídeos terão que ser encaminhados para o MEC.

O maluco cria a Escola Com Partido, mas tem que ser do ditador de plantão, ou seja, uma escola do PSL. Ele tira a liberdade dos alunos, professores e a autoridade dos pais, fazendo com que o Estado seja o dono de todos, acima de tudo e até quem sabe, de Deus. Ele é doido.

Despreparado, o ministro Ricardo Vélez Rodríguez faz de tudo para tirar o foco dos verdadeiros problemas da educação, a começar por professores e funcionários com salários de escravos, crianças sendo transportadas em condições subumanas. Colégios caindo aos pedaços.

Se quer realmente uma educação ímpar, comece por pagar salário digno e oferecer boas condições para que os mestres ensinem e que os alunos sejam tratados como cidadãos.

Devemos respeitar o Hino Nacional, mas a liberdade de expressão é constitucional e a ditadura bolsonarista pode ser pior do que a de Nicolás Maduro.

O louco pode ser denunciado por crime de responsabilidade, quando pega um slogan da campanha do seu presidente, Jair Messias Bolsonaro, e o coloca como marca registrada na carta. “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”. Aliás, este já foi plagiado de um contingente do Exército Brasileiro.

Eles que tanto fizeram para aprovar o projeto Escola sem Partido, agora exigem que esta tenha partido, mas desde que seja da turma do laranjal.

Já fui professor, na época da ditadura militar e nunca vi tanta perseguição ao magistério, como agora, que vivenciamos um período democrático, que o psicopata do ministro da Educação quer acabar, impondo as regras de uma ditadura fascista.

O Ministério da Educação (MEC) enviou a escolas de todo o país uma carta com uma mensagem do ministro Ricardo Vélez Rodríguez para os estudantes, professores e demais funcionários neste início de ano letivo. A carta pede que a mensagem seja lida e que o Hino Nacional seja cantado por alunos e demais integrantes das escolas. Segundo o MEC, não é uma obrigação e as escolas que desejarem poderão fazer voluntariamente. A atividade, conforme o ministério, faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais.

De acordo com nota publicada pelo MEC, a carta diz o seguinte: “Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”.

Após a leitura, pede-se que todos fiquem perfilados diante da bandeira do Brasil, se houver na unidade de ensino, e que seja executado o Hino Nacional.

“Para os diretores que desejarem atender voluntariamente o pedido do ministro, a mensagem também solicita que um representante da escola filme (com aparelho celular) trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino”, diz a pasta.

Os vídeos podem ser encaminhados por e-mail ao MEC e à Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República. Os vídeos devem ter até 25 MB e a mensagem de envio deve conter nome da escola, número de alunos, professores e funcionários.

Mas o que esperar se o presidente do Brasil numa solenidade binacional presta homenagem a um dos mais sanguinários ditadores da América do Sul.

O presidente Jair Bolsonaro homenageou o ex-ditador paraguaio Alfredo Stroessner durante uma cerimônia com seu colega paraguaio Mário Abdo em Itaipu, hidrelétrica que ambos os países compartilham no rio Paraná.

Os líderes participaram da posse do novo diretor brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna, no edifício de produção da planta em Hernandarias, a 340 km a leste de Assunção.

 Em seu discurso, Bolsonaro lembrou às autoridades brasileiras que estavam à frente das negociações para o início das obras da hidrelétrica em meados dos anos 1960 e a sua construção posterior.

"Mas Marito, isso não seria suficiente se não tivéssemos desse lado um homem de visão, um estadista que sabia que o seu país, o Paraguai, só poderia continuar e progresso se tivesse energia", declarou Bolsonaro.

"Então, aqui também, meu tributo ao nosso general Alfredo Stroessner", acrescentou.

Stroessner governou o país com mão de ferro por 35 anos até 1989. Abdo é filho daquele que foi seu secretário particular e cresceu com os netos do ditador, mas desde que ele assumiu a presidência evita fazer referências públicas ao general.

Durante o período Stroessner, houve no Paraguai 59 execuções extrajudiciais, 336 desaparecidos, 18.772 torturados, e 3.470 exilados, de acordo com um relatório da Comissão da Verdade e da Justiça em 2008.

Bolonaro, também, teceu loas a outro ditador, só que brasileiro, o general João Batista Figueiredo, o homem que dizia que preferia o cheiro dos cavalos ao do povo e que mandou os brasileiros darem um tiro na cabeça, desde que ganhassem o salário mínimo.

Lula flertou com ditaduras sanguinárias como da Líbia, chegando a tirar fotos ao lado do grande companheiro Muammar Mohammed Abu Minyar al-Gaddafi, que foi um militar, político, ideólogo e ditador líbio, sendo o de facto chefe de estado do seu país entre 1969 e 2011.

Também amigo leal de outro sanguinários, ditador da Guiné Equatorial,Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que há mais de 35 anos suga seu povo, roubando as riquezas do país, para curtir a vida de um rei.

Todavia, no período Lula as instituições foram fortalecidas e tivemos democracia. O PT reestruturou e deu forças para o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, que depois foram responsáveis por investigações que colocaram o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva na cadeia e quadrilheiros como o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; o ex-presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), entre outros.

Ainda bem que o Governo Belivaldo, de sã consciência, não atenderá as determinações do filhote da nova ditadura, ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

Enquanto isso, o MPF (Ministério Público Federal) deu prazo de 24 horas para que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, apresente justificativa para a carta enviada às escolas em que pedia a filmagem de alunos perfilados cantando o Hino Nacional após a repetição do slogan da campanha do presidente, Jair Bolsonaro (PSL). Rodríguez disse hoje que foi um "erro" e determinou a retirada do trecho em que pede a gravação das crianças e a inserção, ao final do email, do slogan "Brasil acima de tudo. Deus acima de todos".

"Eu percebi o erro. Tirei essa frase (com o slogan do governo). Tirei a parte correspondente a filmar crianças sem a autorização dos pais. Evidentemente, se alguma coisa for publicada, será dentro da lei, com a autorização dos pais. Saiu hoje de circulação", disse o ministro brevemente a jornalistas pela manhã. À tarde, Rodríguez respondeu a questionamentos variados de senadores durante uma audiência pública em Brasília, onde voltou a afirmar que o conteúdo da carta foi um erro.

No pedido de esclarecimentos, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) solicita que o Ministério da Educação apresente, em até 24 horas, "em razão da urgência que o caso requer", justificativa do ato administrativo praticado. De acordo com o órgão do MPF, a justificativa deve estar fundamentada nos preceitos constitucionais e legais a que estão submetidos todos os agentes públicos. O ofício cita 17 preceitos constitucionais e legais que seriam desrespeitados com o recado do ministro. Entre eles o artigo 15 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que assegura às crianças e adolescentes o direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.

O estatuto reforça ainda que o direito ao respeito consiste na preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, ideias e crenças, entre outros aspectos. Entre outras prerrogativas elencadas pela procuradoria está o artigo 5 da Constituição Federal, que assegura ser livre a manifestação de pensamento e de que é inviolável a liberdade de consciência e de crença. A Procuradoria destaca que o artigo, em seu inciso 41, determina que a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais. Também cita o artigo 37 da Constituição, segundo o qual a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos. Quem assina o ofício é o procurador Federal dos Direitos do Cidadão Substituto, Domingos Sávio Dresch da Silveira, do Grupo de Trabalho de Educação em Direitos Humanos.

É  bom ficar de atalaia, porque o ministro psicopata e aprendiz de ditador, só quer tirar o slogan de campanha e deixar o resto. Selva!!!

SEM REMÉDIO

Alguns pacientes relatam que ao chegar no Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) não conseguem voltar para casa com o medicamento. Um desses usuários é David Mota, que conta que desde dezembro do ano passado não consegue adquirir o remédio Ajax, usado para o controle de ferro no organismo. Além do mais, há relatos de outras pessoas que não conseguiram ter acesso a insulina, medicamento primordial para quem sofre de diabetes.

DESCULPA

Segundo David, sempre que vai ao Case volta com uma “desculpa” para casa. “Não dizem nada de concreto. Só que vai chegar semana que vem e quando retorno dizem a mesma coisa”, relata. O rapaz alega que desde dezembro do ano passado vem sendo acometido por essa situação. “O mês de fevereiro vai acabar e nada de uma solução”, lamenta.

HIBERNAÇÃO

Em reunião realizada em Brasília nesta terça-feira, 26, entre representantes dos Governos de Sergipe e da Bahia, parlamentares de ambos os Estados, a gerência executiva do Ministério de Minas e Energia e gestores da Petrobras estabeleceu-se um consenso pela criação de um grupo de trabalho para reavaliar a hibernação das Fábricas de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) instaladas em territórios sergipano e baiano. O grupo será formado por representantes do Governo Federal, dos Governos de Sergipe e da Bahia e também da Petrobras.

TRANSFERÊNCIA

Embora disposta a abrir os debates através deste novo grupo de trabalho, a Petrobras já quer iniciar a transferência dos servidores da Fafen. De acordo com o deputado federal João Daniel (PT), que também participou da reunião, foi informado que a transferência dos funcionários para unidades da Petrobras em outros Estados ocorreria no mês de março. Mas o grupo que resiste ao fechamento da fábrica solicitou que esta questão seja reavaliada e suspensa até que o grupo de trabalho encontre uma alternativa para as duas unidades.

GREVE

A Torre Empreendimentos interrompeu a coleta de lixo em Aracaju. A medida foi adotada pela empresa na última segunda-feira, 25. Também fica suspensa a coleta de resíduos da construção civil e volumosos.

CALOTE

De acordo com a empresa, a medida foi motivada pela falta de pagamento de serviços prestados à administração municipal. A Torre informa que realizou propostas para o pagamento da dívida, mas estas não foram atendidas.

EMSURB

A Emsurb se manifestou através de nota, alegando que “mais uma vez, o comportamento abusivo e intransigente da Torre resultará em nova notificação. A Emsurb reforça que mantém o cumprimento dos compromissos de responsabilidade da gestão atual, assim como se empenha para quitar, por meio de parcelamentos, a dívida de R$ 26 milhões deixada pela administração anterior.”

PAGAMENTO

Sob determinação do governador Belivaldo Chagas,  foi pago,  nesta terça- feira, 26,  30 % do valor referente à primeira parcela da Carreta da Mulher, veículo fabricado para a realização de exames e diagnósticos do câncer de mama. Com o pagamento, o Estado cumpre acordo firmado com a empresa responsável pelo veículo no último dia 19.

HOSPITAL DO AMOR

Em um prazo de 30 dias, a equipe técnica do Hospital de Amor, de Barretos (SP), maior instituição oncológica do País, realizará uma vistoria técnica definitiva dos equipamentos, quando todos os aparelhos deverão estar em pleno funcionamento para um laudo final. Haverá, também, a instalação dos softwares, sistemas operacionais e capacitação dos servidores que irão manusear os equipamentos. A partir daí, o governo pagará os 70% do montante.

POSSE

Na tarde de terça-feira, 26, aconteceu na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) a posse do Des. Cezário Siqueira Neto, membro substituto na classe dos desembargadores. O magistrado atuará durante o biênio 2019-2021. Durante a posse, o desembargador, que já ocupou a presidência do TRE-SE, elogiou a assessoria do órgão e celebrou integrar, mais uma vez, a Corte.

DOS ANJOS

O presidente do TRE-SE, Des. José dos Anjos, após assinar o termo de posse, deu as boas-vindas ao mais novo integrante da Corte e colocou-se à disposição. “Também é uma satisfação do Tribunal empossá-lo. Esperamos que juntos possamos desenvolver um bom trabalho”, declarou.

GARIBALDE

O deputado estadual, Garibalde Mendonça (MDB), durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), se posicionou contra a possível fusão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com o Banco do Nordeste (BNB). Na ocasião, pediu a união de todos independente de posição partidária, para evitar a medida já sinalizada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

PREJUÍZO

Garibalde alertou que se ocorrer à fusão todo o Nordeste terá vários problemas. “O BNB é um banco de fomento que se preocupa com o agronegócio, a maior fonte de renda desse país. Para o povo sergipano e nordestino vai ser uma verdadeira desgraça”, declarou.

UNIÃO

Garibalde Mendonça pediu união de todos para que o BNB continue protegendo o trabalhador rural. “Temos que conclamar a todos os parlamentares, pois isso não é uma briga somente nossa. Temos que mobilizar a bancada federal e senadores para termos voz e não deixar isso realmente acontecer”.

MUITAS OBRAS

Na Tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe nesta terça-feira, 26, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) destacou as obras inauguradas pelo Governo do Estado na última semana nos municípios de Feira Nova, Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória e Canindé do São Francisco. A primeira parada foi o município de Feira Nova, onde foi inaugurada a urbanização da Praça e Ginásio de Esportes Romeu Guilherme dos Santos. Ainda na região, o parlamentar esteve no povoado Lagoa dos Porcos onde, ao lado do governador Belivaldo Chagas, entregou a pavimentação de diversas ruas.

ENFERMEIROS

A deputada estadual, enfermeira Goretti Reis que tem atuado em defesa de sua categoria, em Brasília e em Sergipe, apresentou na Assembleia Legislativa, ontem, 25 de fevereir, o Projeto de Lei que solicita a jornada de trabalho de 30 (trinta) horas semanais aos enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem que exerçam as funções no poder público, fundações, rede privada e filantrópica em Sergipe.claudio1

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com