Cláudio Botafogo Messias-OnLine-18-02-2019-segunda-feira/Por Rubens Barroso

Impunidade no Brasil

Há muito se fala sobre a violencia no pais, há muito se questiona o fato de agressores não serem punidos com rigor dentro da lei ( codico penal é antigo e precisa ser revisto), mas o que acontece, vai passando, vai passando e a violencia cresce em todo o segmento, crianças, jovens, adultos e idosos sofrem tudo tipo de violencia,as mulheres vem sofrendo cada vez mais,recentemente uma empresária, no Rio de Janeiro teve seu roso desfigurado por um homem dentro do seu apartamento, ele foi preso o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou prisão preventiva, mas em breve estará nas ruas para fazer outro vitima.

Um jovem foi morto na semana passada por um segurança de um hipermercado, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. O funcionário do estabelecimento estrangulou o rapaz, que morreu após duas paradas cardiorrespiratórias.

O jovem, de 19 anos, teria agredido o segurança e tentado roubar sua arma, segundo a equipe terceirizada de vigilância da rede de hipermercados Extra. A versão foi confirmada pela assessoria da empresa, durante uma apuração preliminar. A polícia, no entanto, não confirmou a informação.

Um dos clientes do mercado filmou o momento em que o segurança aplica o golpe conhecido como “mata-leão”. As pessoas no local pedem para que o funcionário terceirizado pare, mas outros membros da equipe de vigilância apenas tentam impedir a gravação.

O Corpo de Bombeiro socorreu o jovem, que foi levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, ainda na Barra da Tijuca, mas não resistiu aos ferimentos.

O segurança foi levado até a 16ª DP (Barra da Tijuca) e posteriormente à DH-Capital (Delegacia de Homicídios). Após pagar a fiança, foi libertado e responderá por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Este dois são fatos recentes, na verdade a violencia está em todo lugar, e os que deveriam aplicar as leis para que estes crimes possam ter punição, fazem "vistas grossas"  quem perde é a sociedade que fica refém da violencia e da inpunidade, num pais onde a Constituinte diz que Segurnça Publica é uma das obrigações do país que não vem sendo cumpridas. Que pais é este?

Projeto de Lei proibe cobrança de TV e Internet

O Projeto de Lei 286/19 proíbe os hospitais de cobrar pelo uso de equipamentos suplementares em seus leitos como televisão, internet e ar condicionado. A proposta também veda a cobrança por parte dos planos de saúde.

O autor da proposta, deputado Rubens Otoni (PT-GO), defende que o tratamento de saúde prolongado, que exige internação, é por si só situação estressante e desgastante ao paciente e familiares. Segundo Otoni, a cobrança sem aviso prévio fere o princípio da dignidade da pessoa humana ao impor custos ao paciente e familiares.

“E pode tornar-se ainda mais incômoda, caso o paciente tenha surpresas desagradáveis ao finalizar a internação e acertar os custos, o que ocorre quando é cobrado por utilização de equipamentos suplementares. Ainda que tais equipamentos não estejam necessariamente previstos no tratamento de saúde, é abusiva a cobrança neste momento de fragilidade e insegurança do paciente”, explica o parlamentar.claudio2

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com