Cláudio Botafogo Messias-OnLine-12-02-2019-terça-feira/Por Rubens Barroso

Brasil vive dias de tragédias

O povo brasileiro vive dias de tragédias, em Brumadinho, Minas Gerais, as enchentes em São Paulo e Rio de Janeiro, e o incêndio no centro de treinamento do Flamengo com a morte de 10 jogadores da base. Situação de difícil compreensão por parte do povo e fica a pergunta: porque? Uma pergunta que dentro de um parâmetro de responsabilidades precisa ter resposta.

Na verdade, por pior que seja a colocação vivemos num pais da impunidade, um pais onde tem um ditado popular que diz: "que brasileiro só fecha a porta depois de roubado". Então,o que se vê, são "vistas grossas" as circunsdancias que podem causar prejuízos até mesmo morte de seres humanos. Tragédias que se as pessoas que estão no comando, na direção de um projeto,prestassem mais atenção, tragédias seria evitadas. Em Brumadinho, segundo os noticiários, se fossem feitas as vistorias de forma mais rigorosas, talvez centenas de pessoas estaria com vidas.

Todos sabem, os que estão envolvidos, no esporte, na mineração e nas ações climáticas sabem o que pode ser preventivo para evitar tragédias. Por exemplo: por que acontecem as enchentes? por que não há revisão nos bueiros, lixo acumulado, quando vem as chuvas não tem como as águas evacuarem, pura negligencia.

A tragédia no esporte, especificamente no CT Ninho do Urubu, precisou que 10 jovens perdessem suas vidas, com seus sonhos interrompidos para se fazer uma avaliação de como vive as jovens promessas do futebol brasileiro, se no Flamengo, o clube de maior torcida do Brasil aconteceu essa tragédia, imagine o que sofre os meninos, jovens promissores de equipes com menor poder aquisitivo  no pais?

A procura de culpados não vai trazer de volta as pessoas que tiveram suas vidas ceifadas, o que  deve ser feito é um atuação em todos os sentidos mais rigorosas, e se trabalhar com mais responsabilidade.

E por último a morte do jornalista, Ricardo Boechat. Uma fatalidade, mas também, segundo noticias o aparelho não tinha alvará para fazer este tipo de vôo, e ainda por cima estava em situação irregular. Ou seja, todas as morte poderia ser evitadas se houvesse uma avaliação mais rigorosa por parte das pessoas responsáveis por este evento. Só Jesus na causa.

SEPULTAMENTO

O corpo de Áthila Paixão foi  velado e sepultado na manhã de segunda-feira, 11, no povoado Brasília, localizado no município de Lagarto, onde a família reside. De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Lagarto, a quadra onde o velório ocorre receberá o nome do jogador.

O local, que está em fase final de obras, será intitulado “Quadra Poliesportiva Áthila Paixão”. Ainda segundo a assessoria, foi lá onde o jovem começou a jogar bola. O garoto de 14 anos era atacante das divisões de base do Flamengo. Ele foi uma das dez vítimas do incêndio que ocorreu no centro de treinamento do clube rubro-negro, no Rio de Janeiro.

Robson se reúne com Belivaldo

 O ex-deputado estadual Robson Viana, que disputou a reeleição, em 2018, e ficou como 1º suplente, esteve, nesta segunda-feira, dia 11, reunido com o governador Belivaldo Chagas (PSD) e mandou um recado ao “fogo amigo”. “A precipitação é amiga do erro e a antecipação é inimiga da verdade. A minha relação com o governador Belivaldo Chagas sempre foi amistosa, respeitosa e sincera, é uma relação de amizade. Portanto, quero esclarecer a quem interessar que ela continuará, assim espero, por muitos e muitos anos”, disse Robson, optando por não citar o nome de ninguém.

Estado participa de reunião com a Fafen

Com o objetivo de discutir  a atual situação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), localizada no município de Laranjeiras, secretários do Governo do Estado estiveram reunidos, na tarde de segunda-feira, dia 11, com representantes políticos dos poderes Legislativo e Executivo, empresários, líderes sindicais, comunitários e sociedade civil, numa reunião ampliada realizada pelo senador Alessandro Vieira.claudio2

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com