Cláudio Botafogo Messias-OnLine-07-11-2018-quarta-feira

NAÇÃO DOS 218 ESPERTOS

Num universo de 513 deputados federais, simplesmente, 218 respondem por roubalheira, corrupção e outros crimes, que se fossem imputados a quem elegeu esta cambada, prenderiam  todos, mas os deuses de Brasília não podem ser importunados.

Eles tiram tudo em nome do povo, não importa o partido ou credo religioso, porque, infelizmente, a legenda é apenas para cumprir a legislação, que permite disputar uma eleição.

Como um país pode ter jeito se quem faz a lei é o primeiro bandido. Jamais estes caras irão propor alguma coisa, para que possa, num momento, prejudicá-los e até leva-los para a cadeia.

Mas, quando analisamos o comportamento de parte do eleitorado, percebemos que este grupo é mais bandido do que quem ele elege, porque a corrução começa a ao aceitar o dinheiro para que vote.

Primeiro teremos que reeducar a população, para depois pensarmos num país sério.

Aliás, esta nação dos 218 espertos, me faz lembrar outra, um pouquinho maior, que também mete a mão no bolso dos babacas, que tiram o pão de dentro de casa, para entregar aos sabidos, com a promessa de que Deus vai multiplicar ou triplicar tudo.

Aparecem na TV bem sucedidos empresários, que eram pobres, estavam endividados, desempregados e por um simples sacrifício (leia-se aqui deram dinheiro para os malandros) foram transformados em milionários..

Como o ser humano é ganancioso e pensa logo no seu, acredita nesta pilantropia religiosa e em nome de Jesus dá tudo o que eles querem.

O brasileiro, com exceções, adora ser enganado e roubado. O pior é que o imbecil dá uma grana, certo de que a promessa de que ficará rico, se concretizará. Quem fica rico é o malandro que faz a promessa e nisso ele e seu bandos vão ficando milionários, prometendo carros importados, mansões, fazenda e tantos outros bens materiais. Claro que todos estes bens são conquistados pelos malandros, que fazem tudo em nome de Jesus. E ainda usam o diabo como maior aliado, porque é com medo de satanás que os zé ruelas abrem a bolsa ou bolso e enchem os cofres destes espertos, isto todo dia.

Cada um trata a questão de um jeito, trocando de nome, mas o objetivo é o mesmo: tirar o dinheiro do otário. Na  política, infelizmente, isto se transformou, também, numa coisa normal, com a diferença de que o sujeito pode espernear e diz que estão lhe roubando. No caso dos espertos da pilantropia religiosa, não há contestação, porque quando o milagre não acontece é porque o sujeito tem a fé pequena e aumentá-la, significa dá mais grana. Tem mesmo é que se lascar, para deixar de ser um babacão.

PRESIDÊNCIA

Os deputados estaduais já começam os movimentos e articulações para a disputa da presidência da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) para o primeiro biênio da próxima legislatura.

CANDIDATOS

São pelo menos quatro que se colocam à disposição para concorrer ao cargo: Luciano Bispo (MDB), atual presidente; Garibalde Mendonça (MDB), que hoje é vice-presidente da Alese, Jeferson Andrade (PSD), atual primeiro-secretário e Zezinho Guimarães (MDB), todos da base aliada do Governo do Estado.

TODOS

“Todos os 24 têm condições de disputar. Isso é natural, faz parte da democracia. O tempo que tenho como presidente me credencia, ajuda muito. Tive boa convivência com os colegas parlamentares e com os poderes”, afirmou Luciano Bispo.

GARIBALDE

Garibalde Mendonça confirmou a pretensão de entrar no pleito.  “O interesse já vem de muito tempo, vou entrar no sexto mandato como deputado estadual, então não descarto. Todas as vezes torci pelo consenso, e dessa vez espero que ele esteja do meu lado, sem tirar os méritos de ninguém”.

NOVATO

Jeferson Andrade, que está no segundo mandato, também tem o interesse. “Ainda não lanço oficialmente o nome, ainda vou ter conversas essa semana. Acho que todo deputado tem essa pretensão, estou aqui há dois mandatos e tenho totais condições”.

NOME

O nome da base aliada que será lançado para concorrer à presidência dependerá, no entanto, de uma conversa com o governador Belivaldo Chagas (PSD). A eleição para presidência da Alese acontece no primeiro dia da posse dos deputados. Cada chapa conta com nomes para ocupar os cargos de presidente, vice, primeiro, segundo, terceiro e quarto secretários.

TERMINOU

Ontem, terça-feira, 6,  foi  o último dia para que os candidatos, os partidos políticos e as coligações que participaram do primeiro turno das Eleições Gerais 2018 removessem as propagandas eleitorais relativas a essa etapa do pleito. Também foi  data final para restaurarem o bem utilizado como veículo da propaganda, se for o caso. O primeiro turno do pleito ocorreu no dia 7 de outubro (domingo).

LEGISLAÇÃO

O artigo 115 da Resolução TSE nº 23.551/2017 fixa o prazo de até 30 dias, após a eleição, para candidatos, partidos e coligações removerem a propaganda eleitoral, com a restauração do bem na qual foi veiculada, se for o caso. O artigo estabelece ainda que os responsáveis pela propaganda que desrespeitarem essa regra estarão sujeitos às consequências previstas na legislação comum aplicável. A resolução trata justamente da propaganda eleitoral, utilização e geração do horário gratuito e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas eleições.

JUSTIFICATIVA

O eleitor que não votou nem apresentou justificativa no primeiro e segundo turnos do pleito (7 e 28 de outubro) tem 60 dias, a contar de cada turno, para regularizar sua situação junto a Justiça Eleitoral. Para isso, deverá preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral – pós eleição, e escolher de que forma o documento deve chegar ao juiz da zona eleitoral na qual está inscrito: entrega pessoal no cartório, envio pelos Correios ou via internet, por meio do Sistema Justifica.

COMO FAZER

A justificativa deverá ser apresentada para cada turno em que o eleitor esteve ausente ou deixou de apresentar justificativa. Assim, quem não votou nem justificou nos dias 7 e 28 de outubro, deverá preencher dois requerimentos. O Requerimento de Justificativa Eleitoral – pós eleição deve ser preenchido corretamente com os dados do eleitor. Também é necessário declarar o motivo da ausência às urnas e anexar documentação comprobatória digitalizada. O cidadão receberá um protocolo para acompanhar o andamento do requerimento, que será encaminhado para exame pelo juiz competente. Se acolhida a justificativa, o eleitor será notificado da decisão.

EXTERIOR

O eleitor inscrito em Zona Eleitoral do Exterior, ausente do seu domicílio eleitoral na data da eleição ou que não votou no pleito, também necessita justificar o não comparecimento às urnas na eleição presidencial. Nesse caso, o Requerimento de Justificativa Eleitoral – pós eleição tem que estar acompanhado de cópia de documento oficial brasileiro de identidade e de comprovante dos motivos alegados para justificar a ausência. O requerimento deve ser enviado diretamente ao juiz da Zona Eleitoral do Exterior. A justificativa também pode ser entregue nas missões diplomáticas ou repartições consulares localizadas no país em que o eleitor estiver. Também pode ser enviada pelo Sistema Justifica no mesmo prazo.

DANÇA

O cidadão que não votar em três eleições consecutivas (cada turno corresponde a uma eleição) e não justificar sua ausência e quitar a multa devida terá o registro do título eleitoral cancelado e ficará impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter alguns tipos de empréstimos. Além disso, não poderá ser investido e nomeado em concurso público, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obter certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

BENEFICIADOS

A regra só não se aplica aos eleitores cujo voto é facultativo (analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos e maiores de 70 anos) e aos portadores de deficiência física ou mental que torne impossível ou demasiadamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais.claudio2

logo
Rua Dom Bosco, 96 - Cirurgia 
Aracaju-SE - CEP: 49.055-340
Telefones: 79 3214-5421 / 3044-0783
Email: contato@gazetahoje.com