Luciano justifica seu voto contra servidor

Categoria: Cidade Escrito por José Raimundo Feitosa

luluVirou comum a circulação na web de listas com atitudes de parlamentares, sejam na Câmara Federal, nas Assembleias ou nas Câmaras Municipais contra ou a favor de atitudes prejudiciais ao coletivo. Nesta terça-feira mesmo, dia 10, circulou uma dessas listas em Sergipe, dando conta de que 12 deputados estaduais votaram contra os servidores públicos sergipanos quando o Projeto de Lei 248/2017 que congela os salários deles foi levado à pauta no dia 15 dezembro do ano passado. “Você ainda vota neles? 2018, o ano do troco”, diz uma mensagem acostada, certificando o objetivo da circulação.

São listados ao todo os sete deputados que negaram voto a essa medida e os 12 que deram um sim a ela. Isso somam 19 parlamentares. Não há justificativas para os demais cinco que completariam os 24 parlamentares – tirando o presidente, que não votaria, restam quatro. Isso naturalmente impacta sobre os parlamentares.

Um desses quatro ausentes da lista é o deputado Luciano Pimentel, PSB. Ao ver a lista circulando, Luciano Pimentel achou por bem dar justificativas. A primeira delas é exatamente a de que durante a votação do Projeto de Lei 248/2017 ele estava ausente. Não votou.

“Na data da votação eu estava em viagem a Brumado, na Bahia, a 734,3 km de distância de Aracaju, para participar do casamento de meu sobrinho Leonardo Pimentel. Mas se estivesse presente, não votaria sim a esse projeto”, diz ele.

“Durante meu mandato, jamais votei em projetos contrários aos servidores públicos. Inclusive sempre os defendi, por ser inclusive filho de servidor público”, diz Luciano. Ele mesmo foi servidor público durante a vida inteira, através da Caixa Econômica Federal.

Fonte e foto assessoria